Finnish company created a pocket-sized osteoporosis diagnoser

BoneindexThe light-weight instrument makes it possible to perform rapid diagnoses while visiting the patient at home.

Bone Index, a startup company based in Kuopio, eastern Finland, has developed the world’s first pocket-sized osteoporosis diagnoser. The instrument has now been approved for sale in Europe.The company is currently looking for a partner with an existing distribution network for its international operations

According to Bone Index, there are currently an estimated 200 million people suffering from osteoporosis, only 25 per cent of whom receive a diagnosis for the condition.

One of the related problems is the lack of access to diagnostics as the examinations are most often conducted in large hospitals, using x-ray equipment that requires a great deal of space. No wonder the company calls its Bindex diagnoser, weighing only 150 grams – roughly 5 ozs or 0.3 lbs – a revolutionary innovation.

— The revolutionary Bindex technology is new and unique in the whole world. The instrument is light in weight, easily portable and has been proven to open up new and cost-efficient approaches for the diagnosis and screening of osteoporosis. The examination can even be carried out by a nurse at the patient’s home, says Ossi Riekkinen, CEO.

The instrument utilises ultrasound technology and offers potential savings in health care.

— The measuring technology has been validated in Finland, and a cost-effectiveness study was made on the basis of the data. The results show that introducing the Bindex technology into today’s osteoporosis treatment chain would have significant cost effects.

The first Finnish clinics will receive their Bindex instruments in August. Bone Index will also start up its operations in the USA in August by initiating the comparative studies required for sales clearance. The European clearance procedure, i.e. CE approval, is not sufficient in the USA.

Bone Index Finland Ltd. was established in 2011 and focuses on the development of measurement instruments for the diagnosis and screening of osteoporosis. .

www.boneindex.fi
Good News from Tue, 23 July, 2013 EH

Economia na zona euro renasceu das cinzas. Será este o fim da recessão?

Indicadores mostram que a actividade industrial e manufactureira nos 17 países da moeda única entrou finalmente em zona de expansão

Pela primeira vez em dois anos, a indústria manufactureira na zona euro entrou ontem em zona de expansão, prevendo a tão desejada saída da recessão que tem vindo a dominar os países da moeda úni­ca desde 2008.

Tanto o índice dos serviços como o refe­rente à indústria manufactureira sofre­ram um aumento significativo, passan­do dos 48,3 e 48,8 registados no mês de Junho (respectivamente) para 49,6 e 50,1. O índice compósito (composto pelos dos serviços e da indústria manufactureira) atinge assim os 50,4, excedendo os 49,1 previstos o mês passado por um conjun­to de 39 analistas da Bloomberg.

ÍNDICE PMl O índice de gestores de com­pras (Purchasing Managers’ Indexes – PMI) é baseado numa sondagem elabo­rada pela Markit, uma agência econó­mica sedeada em Londres, que analisa milhares de empresas dos 17 países da moeda única com o objectivo de sondar o seu crescimento.

O PMI é tido como um indicador fiável de crescimento económico e os pontos a que o índice se refere são equivalentes a pontos percentuais, uma vez que é cal­culado através da percentagem de res­postas positivas e negativas das várias empresas.

Como uma leitura do índice acima dos 50 pontos marca a fronteira entre a recessão e o crescimento, é pon­to assente que a economia está fora da recessão. Resta saber se os indicadores se mantêm positivos nos próximos meses.

Crescimento “Hoje a surpreendente subida dos indicadores PMI suporta cla­ramente a noção de que a economia da zona euro está a deixar a recessão para trás”, explica Martin Van Vliet, economis­ta do Banco ING de Amesterdão, que con­sidera “o estímulo monetário do Banco Central Europeu (BCE), a retoma da eco­nomia mundial mais cedo que o espera­do e um abrandamento da austeridade fiscal” as principais causas do fim da con­tracção económica europeia.

A economia da zona euro estava em contracção há seis trimestres, antes de estagnar no início do mês passado. Ago­ra, segundo os analistas da Bloomberg, espera-se que a tendência de crescimen­to continue e acabe por conduzir a uma diminuição da taxa de desemprego no final do ano.

Em Maio deste ano, a produ­ção industrial da zona euro registou uma queda de 0,3% devido a quedas das duas maiores economias, a Alemanha e a Fran­ça. Agora são as mesmas potências as causadores de uma inversão na tendên­cia, com a Alemanha a entrar em território de expansão pela primeira vez desde Fevereiro e o índice manufactureiro francês a passar dos 48,4 para os 49,8.

O BCE já tinha previsto um crescimento gradual quando, numa declaração o mês passado, Mário Draghi defendeu que um crescimento nas exportações da zona euro “beneficiaria de uma recupe­ração gradual da procura global”.

Para Portugal, o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, mostrou-se ontem “convencido de que o país deve­rá regressar ao mercado em 2014”, num cenário “sem acidentes políticos”. Como novo ministro da Economia, caberá a António Pires de Lima a tarefa de acom­panhar os “sinais positivos” que o levam a acreditar que o próximo trimestre será “o primeiro, após 10 trimestres de recuo”, a revelar um regresso ao crescimento.

2013-07-25 09:31
Duarte Garrido, logo_i

Almoço-Debate com Rui Moreira,”Porto o nosso partido”

Rui MoreiraA Câmara de Comércio Portugal-Holanda tem o prazer de vos convidar para um almoço debate da iniciativa da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã, em colaboração com a Câmara do Comércio Luso- Belga-Luxemburguesa, Luso-Britanica, Luso-Chinesa, Luso-Finlandesa e Luso-Francesa , que terá lugar no próximo dia  10 de Setembro pelas 12H00  no Hotel InterContinental Porto, Praça da Liberdade, 25 – Porto 

No qual temos a honra de receber Rui Moreira – Candidato à Câmara Municipal do Porto.

Agradecemos que façam a vossa inscrição acompanhada do respectivo pagamento até ao dia 8 de Setembro a fim de poderem garantir a vossa participação. A inscrição é feita através do nosso site ou para:

Marjon van Dinther Secretária Geral
Avenida Infante Santo, 43-5º 1399-011 Lisboa T: +351 213 955 580/1 F: +351 213 955 582 www.ccph.pt E-mail: office@ccph.pt